Rádio Clube: em 100 dias, associados já encontram sua casa em ordem

Sérgio Murilo e Ronaldo Gaeta: o Rádio respira com oxigênio renovado

Por Radio Clube MS
21/08/2020 · News

“Juntos Pelo Rádio”. Com este sugestivo apelo em seu slogan de campanha, a chapa liderada pelo empresário Sérgio Murilo venceu as eleições para a direção do Rádio Clube, um dos mais tradicionais do gênero no Estado. A diretoria se elegeu assumindo o compromisso de devolver aos sócios os eventos socioculturais históricos e glamorosos, que iam de bailes e concursos de misses a shows com celebridades, competições esportivas, encontros políticos e congressos profissionais, de negócios e na política.

Nos primeiros 100 dias de trabalho, os resultados já surpreendem. “O primeiro grande passo é arrumar a casa, organizar para restaurar”, diz o presidente Sérgio Murilo. “Estamos avançando. É uma gestão compartilhada, todo mundo faz sua parte”, emenda o vice, Ronaldo Gaeta. A reestruturação atende um planejamento de execução financeira e operacional, com medidas de otimização de custos.

“Montamos uma equipe muito preparada, com técnicos e gestores de alto nível nas diversas áreas, da assessoria da direção ao jurídico, ao administrativo, ao operacional, ao financeiro, ao social. E o que é melhor ainda: são homens e mulheres comprometidos com o Rádio Clube, amam o Rádio Clube”, enfatiza Sérgio Murilo.

Para alinhar a receita, a folha que era de 77 funcionários agora tem 44. Uma estratégia de gestão financeira cuida de antigas pendências, como as penhoras em âmbitos municipal, estadual e federal. Um projeto será entregue aos vereadores, propondo isenção de IPTU em consideração às riquezas sociais e desportivas do clube. Um sistema de transparência já foi implantado para ser conferido regularmente pelos sócios.

Além de providências como controle de caixa, contabilidade, informações aos sócios e reformas – entre as quais as da sauna e caldeiras de aquecimento da piscina -, vêm aí uma série de inovações, como a criação do New Fut (futebol adaptado aos decretos da Prefeitura de Campo Grande e Organização Mundial de Saúde em relação à biossegurança para atender os associados).

 

Folhacg